Aylton Escobar

"Água-forte"

Aylton Esconbar - Água Forte (foto:Maristela)

"Água-forte"

“Para este Projeto que enaltece a vasta gama de recursos técnicos e expressivos do Violão, incluindo-o com propriedade no ousado cenário das aquisições tecnológicas da atualidade musical, penso dedicar uma obra que também trouxesse o próprio violonista à cena expressiva: em duo ou na sua multiplicação poética. Pretendo expor o “ser dual” que resulta do músico junto do seu instrumento, mormente no caso do Violão que, entre nós, aderiu ao peito dos intérpretes mais engajados.

Esta obra é uma gravura em "água-forte" sobre a primeira frase do Prelúdio no 4 de Heitor Villa-Lobos”.

Exercício inicial e imperfeito.

Aylton ESCOBAR

Daniel Murray fala sobre a composição, Água-forte.

Aylton ESCOBAR – Traços Biográficos

Compositor, regente e professor paulistano de nascimento. Aluno de Camargo Guarnieri; em regência, foi orientado por Alceo Bocchino e Francisco Mignone. Bolsista do Governo Brasileiro realizou trabalhos e estudos na Universidade de Columbia, Nova York, sob a orientação dos compositores Vladimir Ussachevsky e Mário Davidovsky.

Com obras divulgadas no Brasil e no exterior, é detentor do Prêmio Molière de Teatro, Melhor Música no Festival de Cinema Curta Metragem, da Venezuela. Suas composições, estreadas ou apresentadas em fes-tivais internacionais de Música Contemporânea da Europa, são publicadas por editoras nacionais, norte-americanas e alemãs. Premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte, mais o Prêmio Governador do Estado de São Paulo, também pelos Festivais de Coros na Espanha e Áustria.

 É membro da Academia Brasileira de Música; figura entre os verbetes de importantes enciclopédias e é tema de dissertações e teses acadêmicas. Foi regente titular de importantes Orquestras Sinfônicas brasileiras, diretor da Universidade Livre de Música e dos Festivais Internacionais de Inverno de Campos do Jordão (1993-97).

Em 2008 a crítica especializada e o público se emocionaram com a estreia da sua obra Salmos Elegíacos, partitura comissionada pela OSESP, como também com a obra Tombeau, gravada em CD sob a direção de Naomi Munakata. Em 2013 a Universidade da Califórnia, Riverside, e o Duo Materiales empreenderam a estreia de El laúd y las brumas, para Voz, Percussão, Violão e eletrônica.

Em Karlsruhe, Alemanha (setembro/2013), realizou importantes trabalhos relacionados à Música de Câmara brasileira. Aylton Escobar, Professor Doutor pela Universidade de São Paulo, agora aposentado, por mais de duas décadas ministrou classes de composição e regência no Departamento de Música da ECA/-USP. Novamente laureado pela APCA, foi honrado com o Grande Prêmio da Crítica, em 2013. Por último, em 2015, participou do Festival de Inverno de Campos do Jordão como Compositor em residência.

 

© Daniel Murray / ToteMusicais 2015-2016

Criação Samuel Vasconcellos

BRASIL

DM ESTÚDIO

Rua Augusta, 2676

01412-100 São Paulo-SP

T. +55 +11 3062 2976

contato@danielmurray.com.br

TOTEMMUSICAiS

Estrada Mun. do Bairro do Ribeirão do Meio, 2752

13 960-000 Socorro-SP

T. +55 +11 99160 3589

marinilda.b@totemusicais.com.br